LEMIK - Laboratório de Ensino de Matemática do Instituto Kennedy

14 Outubro 2014

Apresentação do Laboratório de Ensino de Matemática do Instituto Kennedy - LEMIK::

Sample image

Na nossa prática docente no curso de Licenciatura em Matemática temos utilizado os jogos e os materiais concretos no desenvolvimento da formação de conceitos matemáticos, dos quais temos uma avaliação de forma satisfatória. Por isso, pensamos em difundir algumas experiências da nossa prática no Inastituto de Educação Superior Presidente Kennedy - IFESP. Desse modo, faz-se necessário lembrar que a implantação de um laboratório de ensino da matemática no IFESP, vem sendo construído desde o ano de 2006 com as atividades desenvolvidas na disciplina de Instrumentalização para o Ensino da Matemática - IEM, no curso de Licenciatura em Matemática, em que elaboramos um projeto e construímos um acervo que, em parte, perdeu-se por falta de espaço físico para abrigá-lo.

Além do mais, não nos faltava apenas o espaço físico, mas a reorganização de materiais e atividades didáticas sistematizadas de forma acessível à nossa comunidade acadêmica nos cursos de graduação, pós-graduação e extensão, pois, entendemos por laboratório de ensino de matemática, concordamos com a concepção de Lorenzato, (2009, p. 6), não como um local para guardar materiais, mas, como "um local da escola reservado ppreferencialmente não só para aulas regulares de matemática, mas também para tirar dúvidas de alunos; para os professores de matemática planejarem suas atividades, sejam elas aulas, exposições, olimpíadas, avaliações, entre outras, discutirem seus projetos, tendências e inovações...", como também um espaço de pesquisa para professores da Educação Básica.

Neste sentido, o projeto de extensão "ENSINO DA METEMÁTICA DO INSTITUTO KENNEDY: RECONFIGURAÇÃO DO LEMIK COMO ESPAÇO DE FORMAÇÃO", desenvolvido no ano de 2013 teve como objetivo desenvolver algumas ações para fomentar a reorganização do Laboratório de Ensino da Matemática do Instituto Kennedy - LEMIK, de modo que, too o material didático utilizado/construído subsistirá os recursos didáticos pertinentes a este espaço de formação dos alunos/professores dos cursos de graduação, pós-graduação e extensão. Nossos estudos tomaram como apoio as experiências construídas por outras instituições de ensino superior e fundamentação teórica específica da área.

Na elaboração de atividades para aplicação no ensino fundamental e médio, tomamos como pressupostos teóricos as tendências atuais para o ensino da matemática, tais como, o uso de materiais manipulativos, o uso das tecnologias e o uso da história da matemática. Nesse sentido, nos lembra (MENDES, 2009, p. 9) que, "O uso da investigação histórica no ensino da Matemática por meio de atividades pressupõe que a participação efetiva do aluno na construção de seu conhecimento escolar constitui-se um aspecto preponderante nesse procedimento didático..."

Compreendemos ainda, que o LEMIK como espaço de formação docente contribuirá com as atividades dos professores e alunos, buscando um fazer pedagógico mais dinâmico e reflexivo. Desse modo, estamos neste mês de dezembro inaugurando a nova sala que abriga o Laboratório de Ensino de Matemática do Instituto Kennedy contano com a seguinte programação: uma palestra de abertura, duas oficinas pedagógicas e exposição de novos materiais didáticos que foram adquiridos no decorrer deste projeto.

Natal (RN), dezembro de 2013.

Márcia Maria Alves de Assis.

INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO

O projeto de extensão "Ensino da Matemática do Instituto Kennedy: reconfiguração do LEMIK como espaço de formação", foi cadastrado e aprovado pelo Núcleo de Ensino Pesquisa e Extensão - NEPE do IFESP no início de 2013, com previsão para ser desenvolvido em sua primeira fase até o mês de dezembro do mesmo ano. Coordenado pela Professora Márcia Maria Alves de Assis (Coordenador Geral PARFOR/IFESP), conta com a participação e colaboração dos professores José Paulino Filho (Coordenador Geral PARFOR/IFESP), Anilda Pereira da Silva Guimarães (Professora da disciplina IEM no curso de Licenciatura em Matemática) e Rosalba Lopes de Oliveira e dos alunos do curso de Licenciatura em Matemática Marcos Alves da Silva, Francisca Generosa, Antônio Pio da Costa e Silva, Joselito Gomes da Silva, Francisco Augusto da Silveira e Simone de Lima.

Os objetivos foram: Reorganizar o espaço de formação do Laboratório de Ensino de Matemática do Instituto Kennedy - LEMIK; Construir um acervo com materiais concretos e jogos para dar suporte às atividades dos cursos de licenciatura do IFESP, bem como aos cursos de extensão e pós-graduação; Catalogar o acervo construído com sugestões de atividades do Estágio Curricular Supervisionado dos cursos de Licenciatura em Matemática, Letras e Pedagogia; Desenvolver atividades relacionadas com a disciplina Instrumentação para o Ensino da Matemática (IEM).

A metodologia foi dividida em duas fases. Na primeira fase, compreendendo a carda horária de 80 horas, tivemos encontros quinzenais para realização de estudo bibliográfico, elaboração e organização do material do acervo do LEMIK, sendo os profissores colaboradores responsáveis pelos estudos e orientações aos alunos envolvidas em sala de aula na disciplina IEM do curso de Licenciatura em Matemática. Ao final, na segunda fase do projeto, ofereceremos duas oficinas em carga horária de 4 horas cada uma, além de uma palestra e exposição e experimentação de materiais com carga horária de 32 horas, totalizando 40 horas. Esta última fase será aberta ao público externo, professores e alunos de escolas públicas, principalmente os que compõem o Complexo Educacional Presidente Kennedy

Márcia Maria Alves de Assis

Referências

1. LORENZATO, S. O Laboratório de Ensino de Matemática na formação de professores. 1ª Edição, 2006, Autores Associados.

2. MENDES, I. A. Investigação Jostórica do Ensino da Matemática. Rio de Janeiro: Editor Ciência Moderna Ltda, 2009.

3. OLIVEIRA, Ana Maria Nauiack. Laboratório de Ensino e Aprendizagem em Matemática: As razões de sua necessidade. Curitiba, PR. 1983. Dissertação de Mestrado. UFPR.

4. REGO. Rogéria Galdêncio. Matematicativa. UFPB: 2006.

5. SÁ, Ilydio Pereira de. A magia da matemática: atividades investigativas, curiosidades e histórias da matemática. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda, 2007.

6. SMOLE, Kátia Stocco, et al. (Série Cadernos de Mathema - Ensino)

Materiais manipulativos:
1. Ábaco fechado;
2. Ábaco vertical aberto;
3. Geoplano e sistema de coordenadas;
4. Geoplano;
5. Cubos de frações;
6. Jogo de pinos;
7. Escala de Napier;
7. Torre de Hanoi;

Entre para postar comentários

Calendário (2)

« Outubro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31